Os membros do DiEM25 decidiram coletivamente sobre esta questão Torna-te membro para poderes votar na próxima vez

Junta-te a nós! Regista-te

TransparentTransparentTransparentTransparentTransparentTransparentTransparent

A criação da ala eleitoral grega do DiEM25

Sim

91.77%

Não

8.23%

Proposta para a criação da ala eleitoral grega do DiEM25

Depois de ter recebido a proposta do Coletivo Nacional Grego relativa à ala eleitoral do DiEM25, o Coletivo Coordenador propôs o seguinte nome e projeto:

ΜέΡΑ25 (MeRA25)*

ΜΕΤΩΠΟ ΕΥΡΩΠΑΪΚΗΣ ΡΕΑΛΙΣΤΙΚΗΣ ΑΝΥΠΑΚΟΗΣ** | DiEM25

Frente Europeia de Desobediência realista | DiEM25

Ευρωπαϊκός Διεθνισμός - Οικονομικός Ορθολογισμός - Κοινωνική Απελευθέρωση

Comentários: O nome ideal seria Frente Europeia de Desobediência Construtiva, o que refletiria a principal estratégia do DiEM25, de desobediência construtiva. No entanto, para se ficar com o acrónimo MeRA (que significa dia/diem/luz), pareceu-nos apropriado substituir construtiva por realista. E porque não radical? Por duas razões: em primeiro lugar, a palavra radical tem sido banalizada na Grécia pelo Syriza (Coligação da Esquerda Radical), e em segundo porque isso não nos distinguiria com clareza suficiente de um partido político na linha Lexit. Desobediência Realista, por outro lado, está mais próximo do espírito do DiEM25 e além disso funciona bem no acrónimo MeRA.


Primeira versão do comunicado ao media gregos e de outros países

A 26 de março, os Desobedientes do DiEM25 (propomos que desobediência venha a ter um papel central na identidade do novo partido: os seus membros referir-se-ão a si mesmos como os desobedientes e as organizações locais como Coletivos Desobedientes) vão reunir-se em Atenas para lançar o nosso novo partido, o MeRA25.

Estamos a formar a Frente Europeia de Desobediência Realista porque nos recusamos a sucumbir às exigências da troika e da oligarquia, porque rejeitamos a ideia propagandística de que «não há alternativa nesta Europa», e porque estamos convencidos de que a obediência conduz (com precisão matemática) à desertificação da Grécia e à desagregação da Europa.

Passados oito anos da transformação da Grécia numa colónia da dívida, e dos gregos em escravos da dívida, a desobediência construtiva e responsável é a única forma responsável de pôr fim à deflação grega e à desagregação da Europa — a única que podemos respeitar racionalmente, que representa um patriotismo autêntico, um europeísmo radical e, como é evidente, a tão desrespeitada Constituição da República Helénica.

Ao longo dos últimos dois anos, o DiEM25 conseguiu preservar o espírito da primavera de 2015 em toda a Europa. Agora que estamos a apresentar o nosso programa a todos os europeus, achamos que chegou o momento de fundar o partido grego do DiEM25, um partido que faça regressar o espírito da primavera grega ao país em que ela nasceu.

Assim, a 26 de março, os desobedientes do MeRA vão celebrar em Atenas a fundação da frente, que representará:

O internacionalismo europeu (não vamos limitar-nos a «manter-nos na Europa» — somos nós o futuro da Europa democrática);

A racionalidade europeia (que a troika e as oligarquias nacionais europeias procuram denegrir há vários anos);

A emancipação social (da demeritocracia, da indignidade, do medo, de uma guerra de classes implacável, da austeridade, do nacionalismo e da oligarquia).

A 26 de março estaremos em Atenas para nos constituirmos como partido político, de forma a podermos participar nas eleições europeias, nacionais e locais — mas também como parte indivisível do movimento transnacional europeísta radical DiEM25.


Concordas que a ala eleitoral do DiEM25 na Grécia tenha este nome e este projeto?

A votação está encerrada

Registar Regista-te